Ir Métodos de pesquisa de uma criança e avaliação dos dados obtidos (semiótica geral) | Propedêutica de doenças infantis
Ir

Métodos de pesquisa da criança e avaliação dos dados obtidos (semiótica geral)

O método de pesquisa da criança é muito peculiar e exige do médico não apenas um bom conhecimento das características anatômicas e fisiológicas relacionadas à idade das crianças, mas também alguma habilidade especial de abordar a criança, “entrar em boas relações com ele” e fazê-lo acreditar e obedecer. Ao examinar crianças, um pediatra deve não apenas dominar perfeitamente a técnica especial de pesquisa, mas, além disso, ter paciência e paciência excepcionais, nunca se irritar na cama de um pequeno paciente inquieto e “rebelde”.

É preciso muita paciência, perseverança, tato e sensibilidade genuína do médico e em relação à mãe e a outras pessoas próximas à criança. Um pediatra nunca deve se limitar a apenas funções terapêuticas, mas deve prestar atenção considerável principalmente a questões de prevenção; e, além disso, não apenas dietética e higiene, que discutiremos mais detalhadamente abaixo, mas também questões de educação, sem esquecer que o pediatra não é apenas um médico, mas muitas vezes até certo ponto professor tanto da criança quanto da mãe.

O estudo de uma criança se enquadra: 1) anamnese e 2) um estudo objetivo (exame geral da condição da pele e tecido subcutâneo, linfonodos, sistema muscular, sistema ósseo, órgãos respiratórios, sistema cardiovascular, órgãos digestivos, órgãos urinários, sangue, sistema nervoso, desenvolvimento físico geral).

I. Anamnese
Ii Inspeção geral
III Pele e tecido subcutâneo
Iv. Gânglios linfáticos
V. sistema muscular
Vi. Sistema ósseo e dentes
VII. Órgãos respiratórios
Viii. Sistema cardiovascular
Ix. Órgãos Digestivos
X. Órgãos Urogenitais
Xi Sangue
Xii. Sistema nervoso
Xiii. Desenvolvimento físico geral
Xiv. O conceito da constituição